BTS: Love Yourself Answer é o melhor álbum de todos os tempos

E eu posso provar

Olá meus queridxs Armys, como estão? Eu espero que bem ^^
Vocês não me conhecem, já que esse é o meu  debut (dãã), mas não vou perder tempo falando sobre a minha pessoa. Apenas quero dizer que meu nome é Carla, sou estudante de semiótica simbólica do kpop na Universidade de Paris, na França, e antes de tudo o BTS é minha vida. Eu os acompanho desde o pré-pré-pré-debut e por isso, decidi escrever esse artigo para falar um pouco sobre o álbum mais recente do grupo, Love Yourself: Answer, e por que ele é tão genial.  Ao longo do texto, acabei por dissertar sobre algumas coisas negativas da trajetória deles, mas por favor não levem a mal, esse texto não é uma crítica ao BTS.


Bom, sempre me deparei com diversos comentários "maldosos" sobre o BTS ou de gente que simplesmente não gostava do grupo por "n" motivos. Claro, cada um tem sua opinião e eu respeito todas, mas quero dizer que quem não gosta de BTS provavelmente não entendeu a proposta do grupo (e isso se aplica, obviamente, a quem não curtiu o novo álbum). Love Yourself: Answer (que quer dizer "Ame a si mesmo: resposta" em inglês) é a epítome de tudo o que o BTS já produziu, elevando a qualidade musical e visual dos garotos a outro nível.

Primeiro, antes de tudo, é interessante notar que os garotos não seguem tendências, eles ditam tendências. Pois a genialidade da BigHit é tamanha, que tudo esteve sempre planejado desde o inicio, desde o primeiro MV. Sim, cada passo do BTS foi concebido antes mesmo deles estrearem, uma proposta única no kpop que visa nos proporcionar uma narrativa incrível com bases no dadaísmo, existencialismo sartriano e dubstep do Black Eyed Peas (não estou aqui com meus textos acadêmicos provando isso, mas quem quiser eu mando links de posts no facebook de Armys super confiáveis e inteligentes. Tudo é texto né gente, tem o mesmo valor).


Sendo assim, para entendermos Love Yourself: Answer temos que partir do pressuposto de que é uma continuidade de evolução musical e uma história que tem certos objetivos. Quais esses objetivos? Seria representar os anseios e desejos da juventude atual? NÃO! Isso seria muito vazio, pois abre alas para um uso do conceito juventude de diferentes formas, desde uma música super inteligente à uma canção de festa que não quer dizer nada, mas finge dizer para enganar os fãs envolta de teorias sem sentido que nunca serão respondidas pois o objetivo não é respondê-las é fomentar fanservice usando a autoajuda como meio de ter popularidade fácil e genérica sem nunca assumir uma postura de fato sobre qualquer coisa. Não, não é isso o que o BTS faz. Eles são melhores que tudo isso - toda a trajetória do BTS é uma história real sobre a morte do Jin perante os outros membros (ou a morte dos outros membros, não lembro agora), abordado coerentemente em TODOS os MVs; cada aspecto da personalidade e fatos da história que não conhecemos nos é passado pouco a pouco. É tipo um livro gigante que se eu explicasse não caberia nesse artigo (de novo, não tenho aqui os artigos acadêmicos, mas quem quiser eu mando fanfics que explicam muito bem).

Enfim, do que se trata Love Youself: Answer? Basicamente, resumindo tudo, agora os meninos decidem mostrar o lado deles sobre relacionamentos (calma gente, é só história hahaha nenhum deles namora. O conhecimento deles nas letras é só imaginação ou coisa bobinha antiga. Não quer dizer nada demais). Em síntese, um relacionamento passa por diversas fases e esse é o conceito do álbum em si, sendo a junção de todos os outros mini-álbuns. Meio confuso, né? Eu vou explicar para vocês:


Primeiro tivemos Love Yourself: Her, um disco que, como diz o nome, é sobre "Ela". O intuito dessa produção seria mostrar a fase inicial de um relacionamento, em que tudo é alegre e bonito. Basta ver a bela letra super elaborada e complexa de DNA, que tem uma vibe toda "colorida" tanto na música em si quanto no MV. De longe, já vemos produções incríveis do grupo nesse mini-álbum, basta olhar os produtores: há gente renomada de vários países, mostrando a alta qualidade musical. É uma mistura totalmente nova de hip-hop, edm, dubstep, rock e tecnobrega - BTS é tão incrível que pode ser considerado a união de todos os gêneros musicais, quase como uma ONU da música. E aliás, o grupo é um gênero musical próprio.


Depois, o segundo mini-álbum é o Love Yourself: Tear. Tear quer dizer lágrima em inglês e por isso a ideia agora é falar sobre o fim de um relacionamento. Sendo assim, há uma dualidade existencialista a respeito das relações sociais amorosas em meio a modernidade líquida. Pois antes estávamos no começo, agora é o final - por isso o BTS segue coerente na sua proposta de não seguir nenhuma tendência musical. Tudo usado é em prol de desenvolver esse conceito tão singelo. Alguns, ainda na minha explicação do mini anterior, já apontariam a quebra de conceito, por que no Her há músicas sobre consumismo, sobre eles serem fodões, e no Tear sobre super-herói japonês, "edm genérica" e de novo sobre eles serem fodões. Eu respeito todas as pessoas, mas quem analisa assim é um ignorante retardado que nem se preocupou em entender nada. A verdade é que o BTS subverte a comum noção de conceito na música. Pois as pessoas esperam algo óbvio, mas então eles abordam outros temas de forma impactante. E mais: veja como é linda a ligação deles com os fãs. Agora há sempre uma música de autoajuda ou sobre superação egocêntrica - é um presente glorioso afetuoso para cada army. Não é repetitivo e não é usado como meio de ganhar mais popularidade. Okay, quando não eram tão populares não faziam isso, mas é que, como eu disse, tudo faz parte do desenvolvimento planejado. Os meninos têm uma história de superação sensacional que nenhum outro idol passou e que merece ser contada em TODA música.

Aí finalmente chegamos em Love Yourself: Answer, que seria a resposta de tudo isso, de toda essa problemática de sentimentos juvenis nietzschiano a respeito da felicidade e depois tristeza. Primeiro tivemos DNA, como dito, o hino sobre um belo relacionamento. Depois Fake Love, uma canção síntese da bad durante o término. E agora, qual será a resposta? Bom, simples: eles são idols e querem curtir a vida :)


Idol é talvez a melhor produção dos últimos tempos, algo nunca antes visto na história da música. Eu não gosto de briga, mas alguns blogs br comentaram sobre: um tal de Dojie (uma poc que não sabe nada de música) e um tal de Lumey. Eu diria que eles são o melhor exemplo de quem não entende nada, na verdade são apenas haters. Mais uma vez ressalto, eu tento respeitar a opinião de cada um, até por que é disso que BTS fala (tipo Jesus), mas com todo respeito, esse tipo de gente deveria sofrer algum acidente ou ver a morte de algum ente querido para entender o que é respeito.
Desculpa, eu saí um pouco do tema, é que eu queria desabafar. Continuarei a dissertar sobre Love Yourself.

Pois bem, Idol não é nada disso que falaram, "um farofão genérico de boygroup". Como alguém pode pensar isso? Lembra lá atrás que eu falei que os meninos abordavam todos os gêneros musicais no álbum? Então, agora eles usam todos os gêneros musicais EM UMA MÚSICA SÓ.  Michael Jackson estaria orgulhoso. Idol não só é uma música para diversão, mas é o We Are The World da nova geração. Eu diria até melhor, por que We Are The World não tem coreografia.

E claro, a coerência deles é TAMANHA, que sabe do que eles falam na letra de Idol? Ora, sobre eles serem incríveis e maravilhosos junto de autoajuda, um tema super novo. Nunca vimos esse tipo de temática abordada dessa forma (Fire, Not Today, Mic Drop e Dope são exceções). Essa é uma resposta única aos haters, que com certeza os afetam mesmo o BTS sendo tão aceito mundialmente, com milhões de fãs que os amam e talvez tenham até gente para filtrar cada mensagem que chega. Isso se chama sensibilidade, o que falta para muitos artistas.
PROTEJAM OS MENINOS ELES PRECISAM DO NOSSO AMOR!


Por fim, mas não menos importante, vemos essa coesão musical por todo o álbum. Ele é a junção dos dois minis, ou seja, a estrutura das músicas seria: sobre o começo do namoro, sobre o término, e a resposta.
ERRADO! Se você pensou isso, tem a mente pequena e ainda não entendeu a genialidade do BTS. A estrutura é, de novo, uma subversão das estruturas musicais clássicas com diferentes tipos de músicas. Pois a vida é assim, não é mesmo? Uma loucura de conceitos e ideias que nos afligem a todo momento. É disso que o BTS fala, com coincidentemente fazendo tudo aquilo que faz sucesso ao redor do mundo. Na verdade, é o mundo que copia o BTS. Um leigo até diria que o álbum é um tiro para todo lado em qualquer vertente pop. Pft! Haters não passarão!

Assim, temos a conclusão de uma era que se iniciou lá atrás com No More Dream. Tudo muito bem pensado, cada milímetro, cada palavra dita, cada nota musical tocada.  Obviamente, até as várias remixes e parcerias se encaixam em tudo isso, como as várias versões de Mic Drop, segunda versão de Fake Love, segunda versão de DNA e a melhor de todas: o feat com a Nick Menege.  Sério foi tão boa essa parceria, que eu fiquei me perguntando: gente, quando ela viajou pra Coreia para compor a música junto dos meninos? Ou será que eles se encontraram com ela escondidos durante meses para compor essa obra-prima? Será que algum deles tá namorando ela? (ai, nem quero pensar nisso) Eu não sei, mas sempre me surpreendo com a genialidade do BTS. A música com a Nick se encaixou perfeitamente, o rap dela é surreal!!!
Uma pena que ela seja uma pedofila, é o que dizem né, mas é verdade mesmo. Não vou entrar nesse assunto, para não ficar brava.  Só compartilho e gosto da música por causa dos meninos hein, mas quero deixar claro que eu não passo pano pra pedófilo.

Eu não poderia deixar de colocar gif do meu utt né? AMO DEMAIS MEU BB TAE

Enfim, o que eu queria dizer é que tudo isso faz um volume grande de genialidade totalmente necessária: 26 músicas! Answer é uma grande epopeia metalinguística do amor. E nada superará isso, nada no kpop, nada no mundo! A única coisa que eu não gostei tanto é que o Jin não teve tantas linhas. Esse é um aspecto muito negativo de um grupo tão popular e rico. Mas por favor, pelo amor de GD, isso não é uma crítica ao BTS.

PS: por que alguém fala algo mal sobre BTS? Para que criticar um grupo tão bom? Só idiotas fazem isso.  Tudo o que o BTs faz tem que ser aceito sem questionamento.
Ps²: eu não falei muito sobre, por que não quero panfletar minha fé para ninguém, mas é interessante como BTS fala sobre Deus em suas músicas. Jesus está em cada palavra escrita por Kim Namjoon. Ouça "God Rap", uma música em que ele agradece Deus por tudo em sua vida (há versos como "Graças a Deus eu posso respirar, graças a deus eu posso viver", genial!). Claro, respeito todas as fés, mas é importante falar disso para salvar almas pecaminosas que vão queimar no inferno. Se quiserem, algum dia faço uma postagem sobre. Fiquem com Deus ^^

----------------
Gostou do post? Confira o livro Guia de Sobrevivência kpop! Comprando na Amazon pelo link a seguir, você ajuda a manter a Divisão Paralela: Guia de Sobrevivência Kpop

Siga a DP nas redes sociais! Facebook, Twitter e Instagram

Postagens Relacionadas

Comentários

Postagens mais visitadas