Pular para o conteúdo principal

Destaques

A importância da imperfeição em Os Incríveis

Ou também talvez, Os Incríveis e o paralelo com a indústria dos quadrinhos

Westworld 2x08: Carne e unha, alma gêmea, bate coração

Uma bela história de amor


Atenção: este post tem spoilers

O que rolou nesse episódio? 
Enquanto em muito episódios tivemos várias coisas acontecendo, neste aqui tivemos o foco total na Ghost Nation, em especial no personagem Akecheta. O capítulo inteiro foi o seu desenvolvimento e revelações sobre muitas questões que permaneciam em aberto, como as suas reais intenções, além de claro, acompanharmos um bela história de amor.

Westworld T2E8: Kiksuya

Maeister: Olar, eu sou o Maeister e não sei mais se estou assistindo Westworld ou Alma Gêmea versão ficção científica

Ana: ALMA GÊMEA KKK
E eu sou a Ana, escrevendo esse post por telepatia ou possuindo o computador. Um dos dois. Só no último episódio você vai descobrir qual q

Maeister: What heuehuehueheu

Ana: Eu precisava escrever alguma coisa--

Maeister: Bom, acho que temos muita coisa a debater, já que meio que o último post foi debate de uma pessoa (então não foi debate -q). Então, se alguém estiver lendo isso, não se importe se as informações dos dois últimos episódios se misturarem
Well, vamos começar pela sobrevivência de dois personagens super importantes: Will e Maeve. Acho que todo mundo sabia que eles iam sobreviver, mas e aí, você gostou de como eles sobreviveram?

Ana: Eu ainda não tô confiante com a sobrevivência da Maeve. É possível que ela sobreviva, é possível que ela tenha uma morte épica perto de chegar na porta. E eu tô feliz que o Will sobreviveu, mas eu me pergunto se ele vai chegar no vale além??? Se a Emily deixaria????? Porque não tem cara que vai deixar, viu


Maeister: Ela mesma deixou explícito que o que ela faria seria pior do que o que a Ghost Nation faria com ele. O que é pior pro Will do que morrer? Não terminar a sua jornada. Ou seja, é isso mesmo, ela não vai deixar hahaha Mas claro, vamos ver que reviravolta vai surgir, já que o Will tá todo fudido.

E antes de entrar nos pormenores sobre o episódio em si, que foi totalmente focado na história da Ghost Nation, em especial o mano que eu esqueci o nome, você percebeu que o roteiro de Westworld deu aquela desacelerada e meio que falou "vamos focar nos sentimentos disso aqui que vamos contar. Esquece um pouco teorias mirabolantes. Olha essa história e esses personagens"?

Ana: Sim!!! E é muito importante. Especialmente porque o Ake é um personagem que ficou de plano de fundo, a maior parte do tempo. No máximo, ele ajudou a vender as ações de Westworld pro Logan junto com a Angela; de outro jeito ele era só um dos caras da Ghost Nation. Em um episódio, eu consegui me investir emocionalmente com ele, e achei o máximo como o personagem dele é tão completo. E é o mais importante: não importa o quão complexa sua história é, você tem que fazer a audiência se importar com a história, em primeiro lugar, e quem escreve (nós) sabe que é um baita de um trabalho

Maeister: Sim, você pontuou justamente o que eu pensei. Imagino que quem tá acostumado com o estilo cerebral de Westworld e reverencia esse estilo, deve não ter gostado tanto desse episódio. E sinceramente, provavelmente esse foi o episódio mais emocional da série - eu digo emocional no sentido mais puro, sem elaborações mirabolantes para teorias.

Em um olhar superficial, pode parecer avulso, como quando rolou algo do tipo com a Dolores e o Ted no primeiro episódio e eu critiquei muito. Só que aqui eu vejo uma diferença: é uma história de amor, com seus clichês claro, muito bela, cruel e crível. E beleza, crueldade e realismo é a fórmula para criar o que chamamos de humanização. Só quem escreve, como você disse, sabe o quão difícil é fazer algo do tipo e o quão importante é. Achei super necessário, pois atualmente os anfitriões parecem estar perdendo sua individualidade. Nos mostra que existe um mundo além de Dolores e Maeve


Ana: Eu fiquei EXTREMAMENTE feliz que esse personagem foi elaborado, mas vou confessar: fiquei com um gostinho de quero mais kkkk Tomara que o Ake apareça mais, porque a necessidade de um novo núcleo tava começando a aflorar, especialmente com a batalha do episódio passado que matou muita gente. Isso abre muita possibilidade de exploração de outras partes, mas eu entendo o porquê do enredo estar tão concentrado (e ainda assim, 4 núcleos diferentes pra lidar é bastante!)

Maeister: Realmente, 4 núcleos é MUITA coisa para lidar. Única série que conseguia lidar com algo do tipo era Game of Thrones e vimos no que deu.
E acho que o Ake vai ter papel importante. Não querendo ser redundante, mas sendo, NADA EM WESTWORLD É DE GRAÇA. Isso aqui então, com certeza vai ter um papel importante.

Nisso, você notou também que agora só estão dando respostas? Esse dois últimos episódios foram basicamente só respondendo várias questões. Isso me dá um pouco de medo, por que talvez venha coisa mirabolante para bugar o nosso cérebro kkkk (ou talvez, só talvez mesmo, tenha a chance de Westworld estar lentamente ficando menos cerebral e se tornando... Ação?)

Ana: Ahhh não, é pra gente se concentrar na próxima pergunta importante agora. O que é o além vale? Não, sério, o que é? Porque cada um tem um motivo diferente pra ir lá. E agora, na reta final, vai ser uma corrida, uma ida pra estar lá, pra fazer seja lá o que vão fazer lá. Hale tá indo (e consequentemente Bernard e Ford), Dolores tá indo, Ake tá indo, Maeve quer ir. Vai rolar uma TRETA quando chegarem lá, e o mais importante: a gente vai descobrir o que é. Tem muitas perguntas pra serem respondidas até o final da temporada, e eu não sei como vai ser esse finale, viu?


Maeister: Ah, eu to contando com uma trollagem master do Ford. Esse Além do Vale não vai ser nada de mais kkkkk Mas ao mesmo tempo, o que vai acontecer por conta dele, isso sim vai ser grande. Ainda se pararmos pra pensar, tem aquela bendita arma, que a Dolores tá crente que vai ser a chance dela de ganhar de todos.

E sobre o que eu falei de roteiro, vou complementar dizendo que acho que eles estão botando a casa em ordem antes de coisas maiores, por que não há coesão narrativa que aguente ficar só fomentando questões. Lost que o diga.

E foi bom a Maeve ter se fudido, ela tava overrated demais né, como havíamos falado no post de Shogun World. E o Sizemore todo apaixonado? Tão bonitinho. Me surpreendeu, sério mesmo

Ana: O desenvolvimento do Sizemore foi a cereja do bolo!! Ele falando com a Maeve com todo o amor, eu derreti. Espero que tenha ainda mais dele, porque agora eu quero mais! Ainda tenho medo mor da Maeve morrer, entretanto kkkkk
E eu nem tô contando com nada nesses próximos episódios. O máximo que eu penso é que o Ford ainda tá testando o Bernard. Imagina ele ter que superar o próprio criador dentro da cabeça dele??? É muito sofrimento, como previsto

Maeister: Acho que a Maeve vai morrer mesmo, mas antes vai cumprir sua promessa de salvar a filha.
E é verdade né, tem esse lance aí do Bernard. Provável que voltem a abordar no próximo episódio. Acredito que o Bernard vai conseguir vencer o Ford, mas isso provavelmente faz parte do plano do véio.

Enfim, fica a questão: o que vai acontecer quando não só chegarem no Além do Vale, mas no mundo real?

----
Esse foi o debate de hoje. Se você gostou, compartilhe pois isso ajuda o blog a crescer! E nos siga nas redes sociais: Facebook e Twitter

<<< Leia o debate sobre o episódio anterior
Leia o debate sobre o próximo episódio >>>

Postagens Relacionadas

Comentários

Postagens mais visitadas