Pular para o conteúdo principal

Destaques

A importância do sexo em Sense8 [NSFW]

Muito além dos estereótipos e fanservice

Westworld 2x05 e 6: SHOGUN WORLD É O MELHOR PARQUE!

Enfim conhecemos o famoso parque samurai, acompanhamos o final da jornada de Maeve e... A volta de Ford?

Atenção: este post tem spoilers

O que rolou nesses episódios? 
Tanta coisa! Mas basicamente, conhecemos de perto Shogun World, o parque baseado no japão feudal. Nisso, foi desenvolvido uma história envolvendo personagens desse parque, que assim como Westworld, está totalmente fora de seu roteiro. Maeve ao final da jornada encontrou a filha (mas não do jeito que queria), Dolores decidiu mudar as configurações do Teddy para uma versão agressiva, Elsie e Bernard encontraram a base de dados do parque e... Tivemos a aparição de Ford!

Westworld T2E5 e 6: Akane no Mai e Phase Space

Maeister: Olá pessoas, eu sou o Maeister e eu quero um spin-off focado só em Shogun World!

Ana: Aqui é a Ana e a nerd em mim gritou um pouco quando viu um personagem chamado MUSASHI com duas espadas, no estilo do Miyamoto Musashi do Livro dos Cinco Anéis.

Maeister: Bom, quero ressaltar que a gente vai debater os dois últimos episódios como se fossem um só, então MUITO PROVAVELMENTE as tramas vão se misturar, sem uma ordem exata.

Acho que podemos começar logo de cara pelo ponto alto dessa nova de parte de Westworld né? SHOGUN WORLD. Nem sei como iniciar a minha fala, é tanta coisa incrível que é difícil colocar em palavras. Então comece você Ana, me diga: por que Shogun World foi tão bom?

Ana: Porque eu amo samurais, é isto.
Além disso: eles abordaram não só como uma parte da história, mas recebeu o mesmo tratamento de Westworld. Foi escrita por alguém, teve partes recicladas propositadamente. Teve um tom diferente, também, o suficiente pra ser refrescante e não fugir da atmosfera geral da série... E os personagens foram maravilhosos, nossa. Você vê como a Maeve respeita cada um deles, mesmo se não estivessem apropriadamente acordados. E falando na Maeve... E o poder novo dela, o que achou?

Maeister: Fico fascinado como Westworld consegue ser muitas coisas, muitos gêneros além da ficção científica, mas sem perder a coerência. Isso me maravilha demais. E eu concordo com você: gostei por que eu amo samurais, é isto hahahaha
Mas indo além, só para complementar a sua opinião, é legal ver a atenção aos detalhes, por que facilmente aquilo poderia ser um enredo de uma série própria. Eu tranquilamente assistiria uma série só sobre o Shogun World.


Sobre o poder da Maeve inicialmente eu fiquei meio: WTF?, que espécie de apelação é essa? Mas depois, parando para pensar na questão de dados, faz muito sentido: já ficou claro que todos os anfitriões tem uma conexão, como uma espécie de colmeia de abelhas, e agregando a isso, há a questão do fato deles serem dados. Não é um ser humano conversando com um robô, mas um robô conversando mentalmente com outro robô; dados programando dados. Quero ver como isso vai se desenvolver sem que ela fique overrated

Ana: Eu achei a mesma coisa: eu tenho medo de parecer muito overrated, mas a gente vê várias instâncias que esse problema é sempre bem lidado. Faz sentido, mas às vezes fazer sentido não é o suficiente. E isso também me faz pensar um pouco na moral dela, sobre como ela deixa o Musashi e a Akane no pretexto de livre arbítrio mas todos os outros que são pintados como inimigos, ela usa os poderes dela. Eu fico meio... confusa se isso não é uma falha na linha de pensamento que ela tem

Maeister: Eu entendo o que você quer dizer, é como se os outros fossem simplesmente minions né? Por enquanto, dentro das circunstâncias de perigo, faz sentido a atitude dela, mas realmente é um pouco estranho. Nesse caso, os poderes entraram mais em ação por que ela se identificou com aqueles personagens e queria ajudá-los, até por que a missão da Maeve nunca foi altruísta, ela colocou tudo ao seus pés para poder ir atrás da filha. Então, a meu ver, essa fala bonita dela foi só uma desculpa. Tem seu sentido, mas quando colocado sob isso que você falou e a trajetória da personagem... É hipócrita. Acredito que isso vá ser um debate lá na frente, assim como está sendo o caso da Dolores e Ted

E me diz o que achou do final da jornada da Maeve em busca da filha? Eu sabia que ela ia se decepcionar, só não sabia como. Foi previsível até, mas é sempre bom ver o desenvolvimento. Aquele olhar dela ao ver a nova mãe...
Ps: impressão minha ou o Sizemore tá apaixonado por ela? Rolou uma fagulha ali hein

Ana: Sizemore tá todo soft pra cima dela!11 Eu acho que faz sentido ele gostar dela, e tô amando que até o personagem dele tá se desenvolvendo, porque era um que eu não esperava nada, que eu imaginei que ela ia se decepcionar também.
Quando eu vi que a menina tava no mesmo lugar de sempre eu já vi o que ia acontecer. Eu tô com medo do que pode acontecer com a personagem dela agora, e a complicação do relacionamento dela com a filha. Eu não quero que ela deixe de ser a personagem super legal que ela é ): E eu tô de olho na fala do cara da Ghost Nation, que disse que o caminho da Maeve é o mesmo que o dele. Eu fiquei que??? Espero que isso se desenvolva mais pra frente


Maeister: Sim, também fiquei de olho nisso! Ele não tava falando algo do roteiro, ele sabe de algo mais; aliás, eu acho que as tribos que têm relação com o divino escondem algum conhecimento.
E se pararmos pra analisar, o Sizemore tentou proteger ela! Por que ele disse que não tinha nenhuma filha. Por qual motivo ele disse isso? Por que ele sabia que já tinha sido colocado outra mãe ali. No fundo, bem no fundo mesmo, ele é uma boa pessoa.

Ah, não vamos esquecer de enaltecer Felix, o melhor personagem secundário dessa série. Ele correndo pra ajudar a Maeve foi tão bonitinho. Eu diria que tá todo mundo ali xonado nela hahaha

Ana: Argh, Felix correndo sem pensar duas vezes foi tão fofo, mesmo, só espero que ele saiba o que tá fazendo. ): E o Sizemore não queria beeem proteger ela, eu acho que ele quis dizer isso porque ainda via ela só como um robô, um objeto. Mas faz muito sentido o que você disse das tribos! Tomara que seja algo assim.

Maeister: Ah sim, o sentido de proteger dele ao falar isso pra ela é diferente do de agora. Provavelmente estava com medo dela ficar emocional de mais e perder o controle (pois ele poderia muito bem falar "ow, a gente trocou você por outra pessoa", mas aí as chances dele morrer eram grandes).


Agora então vamos pro outro lado do parque, diretamente para Dolores e Ted. Concorda comigo que a Dolores tá cada dia mais hipócrita? Para mim ela tá é completamente perdida. Já se perdeu na proposta de liberdade. Pode trocar o próprio nome pra comunismo

Ana: Só por essa piada você já vai ser polêmico qqq
Ela tá sim. Ela não sabe bem o que tá fazendo, e deu pra ver que ela se arrependeu em transformar o Teddy em alguém agressivo. Ela se escora tanto nessa premissa de que sofrimento é o que faz as pessoas se transformarem, que sistematicamente aplica sofrimento e não pensa em mais nenhuma outra possibilidade, e isso vai acabar com ela, no fim das contas. Eu só morro de dó do Teddy, mesmo, porque ele só se ferra

Maeister: Eu sinceramente não gostava antes do Teddy, mas nos últimos episódios comecei a simpatizar com ele. Ele estava se descobrindo né. Aí vem a Dolores e faz isso com o coitado. Isso por que ela ama ele, imagina se não amasse.
E tipo, ela prega tanto sobre liberdade, mas é aquilo: liberdade dentro dos parâmetros do que ela acha o que é ser livre. Isso contrasta bem com a Maeve, que mesmo matando minions inimigos, tenta não interferir na jornada. E de novo, isso tá levando cada vez mais para aquele final que você teorizou: Teddy matando Dolores


E o MIB? Teve pouco foco nesse episódio, mas gostei do lado mais vulnerável dele. Algo que não vimos até aqui. Ele confundindo a filha com o Ford foi hilário

Ana: Então, o Teddy era bem o exemplo de um NPC, pra mim. Ele não tinha agência nem dentro da história dele, era só um personagem mecânico. E por isso eu fiquei na expectativa do que ia acontecer quando ele ganhasse consciência; o que me ferra é justamente a Dolores forçando ele a ser algo que ele não é, quando ele começa a se descobrir. Faz só eu ficar mais pistola com ela.

Eu tava esperando ele dizer não pra filha dele, mas eu não esperava a Emily ser tão compreensiva quanto ela foi. O que é triste é que ele acha que é ruim demais pra ela, do mesmo jeito, mesmo ela tentando tirar isso dele. Eu acho que ele vai precisar mais da filha em algum momento, tho. Não só no contexto do jogo, mas no sentido de batalhas e de habilidades

Maeister: Gostei dessa parte em especial por que se questionarmos a fundo a jornada do Will, vai surgir a pergunta: por que esse cara ainda tá aí? Entendemos que ele ama o jogo e tudo mais, mas por que ele continua mesmo com a possibilidade de morte? A Emily vem justamente para preencher essa lacuna, trazendo fortemente a tona essa questão.Com certeza existe uma explicação maior para o Will ser tão fissurado em completar essa jornada.


E puts, por um segundo ele me enganou. Sério. Quando ele olhou para ela com os olhos marejados e falou algo como "tudo bem, vamos voltar para casa", eu acreditei! Eu sabia que de algum jeito eles não iam voltar, mas acreditei que ele tava disposto a voltar. No dia seguinte, quando ela acorda e se vê abandonada, eu dei risada e pensei o quão Homem de Preto foi isso. Era até óbvio hahaha

ps: E eu acho que ela tá escondendo parte das habilidades. Não tem como ela saber tanto sendo uma visitante casual. Até ele ficou surpreso com isso

Ana: Eu não acho que ela é uma visitante casual, acho que ela gosta bastante de ficar no parque. E eu também acho que a motivação do Will foi estabelecida já: no senso de propósito e em como ele se sente vazio, e mesmo a filha não consegue ser o suficiente pra dar algum conforto. Mas eu quero muito muito ver como vai ser o resto da jornada. Já estamos no episódio 6!1! Falta quanto, 4 episódios pra acabar a temporada?

Maeister: Acho que temos o emocional dele, mas ainda não temos a ação que o impulsionou a tanto. Provavelmente isso estará ligado com a morte da esposa.

E sim!!! Passou muito rápido né? Acho que faltam 4 episódios. Logo mais ficamos órfãos de novo. Só vai ter Game of Thrones, que graças a Deus vai acabar


Bom, para finalizar, não podemos deixar de falar do nosso querido Bernard! Confirmou parte do que discutimos anteriormente: que Ford continua vivo em forma de dados. Ele virou música.
O que achaste deste final?

Ana: Eu achei incrível! Em um nível "tive um sonho bizarro envolvendo o Ford naquela cena" incrível. Eu achava que ele não ia aparecer como o Anthony Hopkins, mas eu tava enganada? Acho?? E continuando sobre o Bernard: será que o humano com o corpo de um anfitrião não é o próprio Arnold? Uma interação do Bernard, mais fiel ao criador original? Porque é essa a impressão que eu tive do final do episódio e do começo do episódio

Maeister: Sim! No final, não ter Anthony Hopkins não foi uma obrigação como eu achava, mas uma escolha de roteiro mesmo. Interessante.
E eu não tinha me ligado nisso, mas agora que você falou... Faz muito sentido! Muito mesmo. Será que o Arnold continua dentro do Bernard? Isso talvez explique a cena bizarra da Dolores com ele? Aliás, o que foi essa cena? Muitas perguntas hahaha
Mas achei sensacional a aparição do Ford. Seria uma ótima cena de final de temporada

Ana: Essa é uma das coisas que eu nem me atrevo a dar um chute mais específico do que isso. Me parece aquelas cenas de teste, que nem a do James Delos, mas o teste não me parece exatamente o mesmo, também? Não sei arrr, vamos ver nos próximos episódios
Gostou do debate? Concorda? Discorda? Dê a sua opinião aí embaixo e nos siga nas redes sociais: Facebook e Twitter

<<< Leia o debate sobre o episódio anterior
Leia o debate sobre o próximo episódio >>>

Postagens Relacionadas

Comentários

Postagens mais visitadas