Pular para o conteúdo principal

Destaques

5 filmes que poderiam ter o novo disco do Arctic Monkeys como trilha sonora

Confira obras cinematográficas diferentes que combinam perfeitamente com a nova produção da banda

Westworld 2x03: Finalmente o personagem mais importante da série apareceu

Depois de acompanharmos Dolores, Maeve e Bernard, o personagem que realmente importa está de volta e deve ser protegido

Atenção: este post tem spoilers

O que rolou nesse episódio? 
Seguindo diretamente os eventos do começo, vimos um pouco mais da jornada de Bernard, a execução dos planos de Dolores/Wyatt, o aparecimento do sumido Peter Abernathy e por fim, mas não menos importante, a introdução de uma nova personagem a partir de outro parque. Fique agora com o debate dos nossos queridos redatores com mais detalhes sobre cada um dos acontecimentos.

Westworld T2E3: Virtú e Fortuna

Maeister: Olá, eu sou o Maeister e provavelmente vou ser apedrejado, mas shippei Bernard com Dolores ~Freud feelings

Ana: Oi, aqui é a Ana e todo episódio é um "MAEVE AMOOOR" diferente

Maeister: Bom, acho que podemos começar esse debate atestando que Westworld continua melhor do que nunca. E talvez seja uma percepção errônea minha, mas parece que eles vão trabalhar no formato de variação: um episódio reflexivo, um episódio de ação. No caso, tivemos agora o episódio de ação e que lida de forma muito diferente do primeiro episódio. Aí eu já pergunto Ana, de que forma você acha que esse episódio, em termos de ação, se diferencia do primeiro? Por que ele é melhor?
(ps: eu fiz uma pergunta dificil pra caramba hahaha, sorry)

Ana: Primeiramente: Temos a história se desenvolvendo!!! Não só a história, mas o desenvolvimento dos próprios personagens. As convicções da Dolores, de um jeito ou de outro, e como a dinâmica Dolores/Wyatt se manifesta; Peter Abenarthy, Armistice, Felix e Sylvester aparecendo (inclusive Armistice amooor²); Bernard encontrando a Dolores e aprontando; o posicionamento do próprio Teddy em relação ao que tá acontecendo e a gente até descobre mais sobre o Sizemore!! Isso é muito, muito bom. É a história em si se desenvolvendo, não um episódio meio de recap. E falando em Dolores e Wyatt, fui só eu ou deu pra reparar que quando é um ou outro, a atuação é diferente também?

Maeister: Sim, eu também percebi isso. A atuação é bem diferente, parecido com o que o Bernard/Arnold faz. Só que eu ainda consigo ver ali a Dolores, a Dolores livre, escolhendo a faceta que ela quer ter. Acho que seria como nós seres humanos: temos diversas facetas que aprendemos desde criança a lidar. A Dolores parece estar aprendendo a lidar com isso agora, então as vezes soa excessivamente um ou excessivamente outro, mas ainda é ela escolhendo.
Eu ia falar do Ted depois, mas você já tocou no assunto: e aí, ele escolheu não matar ou faz parte da "narrativa" dele?

Ana: Na real, eu fiquei marinando essa pergunta na minha cabeça. O que me parece, na verdade, é que as narrativas do Ford, de certa forma, guiam os anfitriões ao livre arbítrio e ensinam eles sobre isso. Maeve acordando, Maeve decidindo fugir, era tudo parte da narrativa nova dela, mas de um jeito ou de outro, levou até ela tomando uma escolha por conta própria. O mesmo da Dolores: um assassinato, dessa vez por escolha. Faz parte da narrativa do Teddy, mas também faz parte do caminho dele à própria consciência


Maeister: E o caminho dele para a consciência vai resultar na morte de Wyatt pelo visto. Cada vez mais essa sua teoria se confirma.
E para mim, outro aspecto que torna esse episódio tão bom é que ele se distancia de vez do filme de 1973: no primeiro episódio ficou aquele tom de paródia, aqui já começa mostrando outro parque de um tipo totalmente diferente dos apresentados no filme (acho que é a Índia colonial?). Muito interessante como Westworld chega e responde de forma simples perguntas que os fãs fizeram mil teorias: acho que desde que foi citado que existem outros parques, os fãs estão ansiosos por isso. Aí de repente, logo no começo do episódio, já estamos em um lugar novo, como se não fosse nada. Enfim, o que tu achaste da nova personagem e da história dela? Arrisca alguma teoria da participação dela nesse mundo?

Ana: É a Índia colonial, sim! Tanto que a moça suspeita que o cara, com todo o sotaque britânico e falando sobre caçar, seja um anfitrião. Eu também amo como esse parque, assim como Westworld (e Shogun World, imagino), tem coisas que são muito na cara moralmente erradas; dá uma coisa a mais quando os anfitriões começam a se virar contra os convidados. Mas sobre a nova personagem... eu não sei. Tá tendo todo um estabelecimento de como ela parou em Westworld e tudo o mais. Provavelmente vai ter mais dela, sim; só não sei o quanto

Maeister: Pensei a mesma coisa! Hahaha É muito errado. E aqui fica mais explícito por que é uma época mais próxima da gente. Velho-oeste você pensa: ah, foi há muito tempo. Índia colonial é anos 40, algumas década atrás.
Sobre a moça, ficou implícito que ela e o cara são importantes, agora o que eles são exatamente, eis a questão (no caso dele, era né)


E o Bernard? Gostou da continuação da história dele? Gosto como as sutilezas importam. Eu fiquei notando como as mãos dele gradualmente tremiam cada vez mais. É uma coisa genial ter atenção a tantos detalhes (por que ele poderia simplesmente começar a tremer que nem louco quando fosse o momento de demonstrar o seu problema)

Ana: Eu amei a história dele! Eu tenho certeza que ele aprontou com os dados que descobriu dentro do Peter. O problema é que ele foi capturado, de um jeito ou de outro, tadinho. Mas eu reparei em como ele tava tremendo durante o episódio inteiro, e ficou pior com o tempo; antes dele inevitavelmente escapar. Eu quero muito MESMO a continuação da história dele

Maeister: O final vai acabar com ele matando uma penca de gente, só não sabemos como.
E JÁ FALANDO DE PETER ABERNATHY, que genial essa série. O cara ficava brisando uns negócio louco lá no primeiro episódio, de repente volta agora e tudo parece se interligar. O que achou da volta do Peter? Deu uma dó por que ele não atingiu a consciência mesmo passando por tanta dissonância cognitiva por conta das mil narrativas. Triste demais
(ps: interessante ver a fragilidade da Dolores, voltando a ser parecida como era antes)


Ana: Eu achei a volta dele maravilhosa! Dá pra ver claramente que ele é só um casco vazio, falando coisas aleatórias, mas ainda assim tendo um valor emocional pra Dolores. Queria mesmo que ele tivesse consciência também, mas eu duvido que isso vá acontecer. Outra coisa que eu amei e é meio nada a ver: eles desconstruindo o esteriótipo de bandido malvado do velho oeste com o Bernard reconfigurando o Rebus (interpretado pelo Steven Ogg, mesmo ator que fez o Trevor em GTA V e isso sendo o suficiente pra dar uma ideia do tipo de papel que ele faz) pra ser completamente virtuoso e corajoso.

Maeister: Verdade, bem interessante isso. Mostra como alguns anfitriões ainda são apenas NPC's e basta uma mudançazinha para terem seus propósitos direcionados para outro lugar. Acredito que a Dolores vai fazer um bom uso disso.
E já que você citou GTA, isso me lembra uma reflexão minha: a ação de Westworld funciona bem quando justamente se parece com um jogo. Me senti de volta ao sentimento que tive no começo da primeira temporada, que era como se eu estivesse jogando Red Dead (uma das claras inspirações da série). Para mim, foi como se estivesse assistindo as cutscenes de um jogo bastante complexo e mesmo nas cenas de "ficção científica", ou seja, um pouco fora dos lugares das narrativas, ainda parecia uma história do tipo. Você também teve essa percepção? (e fica a dica aí, já passou da hora de ter um jogo de Westworld. Cadê a Telltale?)
- Ah e nisso, acho que Westworld começou finalmente a oferecer a verdadeira aventura. Antes tudo era um jogo, agora as intrigas, escolhas, mortes e tudo mais  no velho-oeste têm peso


Ana: Tem um jogo de Westworld, mas é tipo mobile e no estilo de Fallout Shelter. Ou seja: muito provavelmente zuado kkkkkkkk Mas eu não duvido nada a Telltale fazer algo. Já fizeram pra Game of Thrones, é dois p pra fazer pra Westworld.
Também tive a mesma impressão de que eu tava vendo um jogo, especialmente as cenas das lutas e, o mais óbvio: como o William se comportava. Agora, como você disse, qualquer ação dentro do parque é mais sensível, mas complicada. O primeiro episódio mostra bastante como vão lidar com os anfitriões

Maeister: Espero que a Telltale faça mesmo um jogo, estou no aguardo rs e é verdade né, William agora não mais é um "jogador", ele também é "NPC" deste jogo

Bom, por fim, vou colocar pontos que achei interessantes mas não sei se chegam a dar uma discussão e aí você me diz o que achou deles:
- AMO O FELIX E VOU PROTEGÊ-LO. Feliz demais em ver que ele está bem. E é legal notar como a Maeve trata ele tão bem, enquanto ela nem olha na cara do Sylvester hahaha
- Fico em dúvida se tenho ranço da Hale ou se gosto dela para caramba. O que não podemos negar é que ela é uma personagem forte
- Por que o maluco que deu o exército pra Dolores ficou puto com a traição dela? Ele sabe que vai reviver. Ela já fez isso antes
- Estou ansioso pelo Shogun World. Só me pergunto como que a filha da Maeve vai estar lá? (por que ela já é distinta pelo fato de ser negra e tals, então ela vai estar desempenhando um papel no mínimo diferente)

Ana: O Confederado lá ficou puto por um motivo: Dolores disse "nem todo mundo merece a Glória". Provavelmente ela não pretende reviver eles pra mais que ser escudo de bala. E a menina, se ela tá no parque pra narrativa, vai ter um papel diferente; mas se não tiver, provavelmente vai conseguir se misturar com o resto dos anfitriões sem eles piscarem e chamarem ela de gaijin. Já a Hale........ eu tô com essa sensação sobre ela desde a primeira temporada grrrr. Ela é uma personagem muito forte, mas ao mesmo tempo tem seu alinhamento questionável. Mas gosto que estão humanizando ela e mostrando ela nem sempre numa luz ruim.
E FELIX BB QUE MERECE SER PROTEGIDO é isso que tinha que falar sobre ele

Maeister: E assim, termina o nosso debate de hoje. Conclusão: PROTEJAM O FELIX


Concorda com o que dissemos? Tem mais teorias? Diz aí embaixo nos comentários!

Nota da Ana: ★ ★ ★  ★ (95/100)
Nota do Maeister: ★ ★ ★  ★ (90/100)

<<< Leia o debate sobre o episódio anterior
Leia o debate sobre o próximo episódio >>>

Nos siga nas redes sociais! Facebook e Twitter (e conheça o trabalho da Ana)

Postagens Relacionadas

Comentários

Postagens mais visitadas