segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

[Impressões] THE OA, a série mais enigmática da Netflix

"Existir é sobreviver a escolhas injustas"

O que falar dessa série que mal chegou e já conquistou todos? A Netflix mais uma vez acertou ao criar uma produção como THE OA, que mesmo confusa, conseguiu uma legião de fãs. Com um lançamento surpresa e totalmente sem marketing, o streaming anunciou a série na mesma semana de seu lançamento. Claro, com a visibilidade mundial e o sucesso de outras produções como Strangers Things e Scream, seria difícil a série flopar. 

O show narra a história da Prairie Johnson, uma mulher cega que estava há 7 anos desaparecida e volta para a sua casa... com sua visão 100% boa! O trauma foi tão grande que ela não comenta com ninguém sobre os anos em que ficou perdida e nem sobre como ocorreu o milagre de ter a visão novamente.
Infelizmente, não tem como continuar sem dar muitos SPOILERS. Falarei alguns daqui pra frente, então leia por sua conta e risco!!!!

EQM


Vamos começar falando sobre um tema bem polêmico que intriga cientistas, psicólogos e filósofos até hoje: EQM (Experiência de quase morte). Todos nós se perguntamos para onde vamos após a morte, seja ateu, crente, budista, semi-deus, bruxo, etc. Essa é aquela pergunta que faz todos os seres humanos refletirem e repensarem os seus atos. Alguns creem em um céu, outros em encarnação, mas ninguém realmente sabe a verdade. 

Este é o tema central da série: um cientista louco (Lucio Malfoy) procura a resposta do que tem depois da morte fazendo alguns humanos como cobaias. De uma forma um pouco confusa, vemos através da personagem OA o que acontece depois que morremos. Isso envolveu outro assunto bem intrigante: viagens entre dimensões. Entre as diversas formas de viajar para outra dimensão, a série resolveu mostrar a projeção da consciência para um mundo astrológico e utópico, onde um anjo da guarda te espera para guiar o desejo do seu coração, voltar a vida ou seguir em frente. Particularmente eu fiquei satisfeito com as respostas dadas para esse assunto, principalmente porque abordaram a astrologia. Porém eu ficaria mais satisfeito se eles introduzissem a projeção da consciência, que no caso mostraria a alma saindo do corpo e viajando para o além.
Personagens


OA precisa de exatamente 5 pessoas para realizar um experimento. Assim, ela seleciona um grupo de indivíduos bem peculiares: uma professora chata, que no fundo só está chateada por ter perdido o irmão; um nerd que tem problemas em casa, cuida dos irmãos e é mais responsável que a própria mãe, colocando comida e ordem no lar; uma trans com problemas com os pais; um garoto aparentemente vagal e por último um cara problemático metido a valentão - um cosplay nato do personagem Cook de Skins UK.

O interessante são as desavenças que esse grupo sofre ao decorrer dos episódios. O único ponto em comum que liga um a um, é que todos estão com alguns problemas que mexem com o psicológico e que acaba deixando o emocional abalado. Todo ser humano tem uma necessidade consciente ou inconsciente de ser amparado em momentos difíceis, assim os personagens criam um laço ao decorrer dos episódios. Prairie desde o começo sabia que necessitava de pessoas com esse "quesito a mais", pois o vínculo precisava ser forte o bastante para.... Bom, ai já é um baita spoiler!!!! 

Conclusão


Com temas chamativos como milagres, EQM e outras dimensões, o show foi finalizado de uma forma que respondeu quase todas as perguntas dos telespectadores e trouxe mais algumas. Finalmente descobrimos o propósito da OA e o que levou ela a juntar pessoas aleatórias. A série foi forjada com uma jogada de mestre, pois, além de ser lançada de surpresa e sem muito marketing (o que causa bastante curiosidade em boa parte da população), ela também aborda temas bastante discutidos pelo mundo. Quem nunca teve uma conversa "de bar" refletindo sobre dimensões que atire a primeira pedra!

Para a segunda temporada, espero que desenvolva um pouco mais da astrologia que ficou em segundo plano e também que deixem um pouco menos confuso as abordagens e conversas da personagem principal. Aliás, por falar na próxima temporada, os diretores ferraram com a nossa mente nos minutos finais... Quem era o atirador na escola? OA morreu? Pois é, vamos saber apenas daqui há alguns meses, então até lá :)

Valar Morghulis.

Postagens Relacionadas
Nos siga nas redes sociais! Facebook e Twitter
Seja o primeiro a comentar.

Postar um comentário