Pular para o conteúdo principal

Destaques

Steven Universo: reflexões sobre o papel educacional de um desenho

Vivemos em um mundo de conflito, onde olhamos primeiro as diferenças e depois as semelhanças. Por essas e outras eu fico feliz de ter assistido quando criança desenhos que falavam sobre alguém excluído por ser diferente. E por causa disso acredito que Steven Universo, entre outros desenhos atuais, são mais do que recomendáveis para crianças e para qualquer um, pois eles possuem uma mensagem que pode potencialmente melhorar o caráter de alguém.

[Acompanhando] Game of Thrones S6E06 - tretas familiares

Sexto episódio afirma de uma vez por todas: esse é o ano dos Starks!


De antemão, peço desculpas pela demora. A intenção é o [Acompanhando] sair logo depois do episódio veiculado no domingo (ou seja, na segunda), mas né, estou em um momento muito louco da minha vida galerinha. Adoro fazer essa coluna, mas enfim, tentarei sempre postar o quanto antes. Por enquanto, não posso prometer nada mais do que isso. Espero que entendam <3

Comentários gerais

O ritmo segue frenético, o que é muito bom! Esse sexto episódio tinha tudo para ser mais calmo, depois das reviravoltas do anterior, mas muito pelo contrário: continuou altamente eletrizante, sem tempo para respirar. Tivemos uma boa divisão de núcleos, com importantes (e necessários) desenvolvimentos. Não sei como irão tornar tudo coeso, mas aos poucos o círculo vai se fechando - as histórias de algum jeito vão se interligando fortemente. E a magia, OH! A MAGIA!, o ponto mais criticado da série ganha contornos interessantíssimos. Sem contar na política, que antes parecia desanimada e fria, agora ferve em todos os cantos, pronta para explodir em embates.

LETS GO VER OS MELHORES MOMENTOS !

Melhores momentos:

Treta em Porto Real


Que o Tommem é um otário, todo mundo já sabe. Se Joffrey era um filha da puta, o garoto é... Um filha da puta também, mas de modo diferente. Ninguém esperava essa união da coroa com a fé, então foi incrível a construção desse momento - Jaime estava estupefato, assim como nós!
Acho o personagem do Alto Pardal Malafaia mal construído: entendo que seja intencional criar essa aura de santidade, mas essa história tá mal explicada. Vou supor que ainda vão trabalhar em cima disso, como por exemplo em relação às intenções da Margaery. Não quero acreditar que ela simplesmente virou uma santinha ou algo do tipo. Mas enfim, o momento em si foi foda, só resta saber a continuação. Cersei e Jaime jamais vão admitir a derrota.

Ninguém é Arya ou Arya não é ninguém


Eu já sabia que a Arya não conseguiria ser "ninguém". Apesar de esperar mais dessa trama, gostei do desenrolar. A Arya do livro é bem diferente, sendo mais fria, mas essa tem seus pontos interessantes - o roteiro em si não é lá essas coisas; foi bem mamão com açúcar, tipo: "ain será q mato ou não? Ai meu Deus, to com pena. vo matar não, sou uma boa pessoa é issae". Filha, o que você achou que assassinos faziam? Crochê?
Entretanto, assim como Peter Dinklage (Tyrion) dá toda uma nova atmosfera ao que parece mundando, Maisie Williams consegue mostrar profundamente os medos e anseios da personagem. A treta principal  não acabou, fica para o próximo episódio - talvez só no 8. Será que Arya vai escapar? Ou não é nada disso que estamos pensando, como aquela teoria maluca que anda circulando por aí? Depois da ressurreição do João das Neves, não duvido nada.

Esconde esconde com o tio Benjen


Já disse o quanto adoro o núcleo do Bran? que núcleo, todo mundo morreu...
Não tivemos grandes eventos (É TRETA DEMAIS PRA UM GAROTO QUE NEM ANDA), mas só a aparição de Benjen Stark já causou um frissom. O maluco surgiu naipe tipo Guts vingativo solitário (olha eu usando Berserk como referência. Os fãs de série n vão entender nada hahaha), causando mais expectativas em relação ao futuro do menino, não mais aprendiz de mago - ao mesmo tempo, nem um pouco mestre. Provavelmente, agora acompanharemos a Jornada do Herói de Bran e muita loucura deve surgir no caminho dessa turminha. Não tenho ideia do que pode acontecer. O que você acha?

Daenerys mostra quem manda


A Danny é uma conquistadora de merda, verdade seja dita. Ela simplesmente age badass e vai em frente, com toda sua ingenuidade, achando que vai salvar o mundo. Sobre os Dothrakis: analisando realisticamente, provavelmente aconteceria o mesmo que aconteceu em Meeren - uma boa parcela da população se revoltaria, ainda mais por ser uma comunidade machista e autoritária. As chances de ocorrer muita treta política são maiores ainda do que Meeren. Entretanto, acredito que não vão abordar isso. Exige tempo, paciência e estabilidade de núcleo, coisa que a história da Danny não tem. A cena em si merece destaque por toda essa construção da Jornada do herói - o forte girl power, frente a diversos marmanjos estupefatos.
Não espero nada surpreendente dessa trama. Talvez o Tyrion mude muita coisa, mas em relação a Khaleesi, vai seguir a fanfic dos fãs.

Piores momentos (ou simplesmente que não levaram a lugar nenhum)

Sam volta para casa


Era para ser um dos melhores momentos. A direção e o roteiro estavam ótimos, mas uma decisão, sim, uma única decisão, acabou com tudo. É bizarro colocar esse núcleo aqui, pois o desenvolvimento foi ótimo - o problema mesmo foi o final. "Como assim?"
Veja bem, temos toda uma atmosfera e desenvolvimento em torno de Sam e suas inseguranças. Ele sim é um herói, pena que ninguém saiba reconhecer - a não ser Gilly. Sua atitude frente ao pai me deixou putasso, mas logo percebi o quão heróico era aquilo. O rapaz mudou bastante e facilmente conseguiria retrucar o velhote, mas decidiu se segurar e colocar uma máscara para assegurar a segurança de sua (nova) família.
Entretanto, absolutamente do nada, ele fala "foda-se!" e decide levar Gilly e o bebe para sua empreitada. Ou seja, toda a viagem até ali foi a toa, toda a submissão diante de seu pai foi a toa, todas as suas intenções pensando na segurança dos dois foi a toa! Essa conduta badass tinha hora e momento, e sinceramente, para mim, já havia passado da hora. Como eu posso dizer? O climax já estava frio. Game of Thrones é mestre em quebrar climas, mas dessa vez, deu errado. Ficou galhofa, fantasioso e desnecessário.

Walder Frey finalmente aparece


Foi uma aparição bem rápida, apenas para dizer: "oi, estou me fudendo aos poucos". Mas não teve nada de interessante para acrescentar à trama. Apenas notificou que o Peixe Negro tá matando geral, fez uma menção ao casamento vermelho (pros fãs ficarem putos) e é isso aí. Já tá mais do que na hora de eleminar esse Walder Frey, se não vai ficar só enchendo linguiça na trama. Porém, espero que o matem de forma épica. Veremos o que pode acontecer.


Foi uma ótimo episódio, um pouco mais calmo, mas ainda sim no mesmo ritmo frenético. Por enquanto está tudo ótimo, enquanto as tretas estão se desenvolvendo, o problema de GoT está na calma. Uma hora as coisas terão de se acalmar para recuperar fôlego, e aí sim veremos como vai se sair. Mas ao todo foi um bom episódio, mesclando originalidade com exageros especiais para os fãs. Sem contar que ao invés de matar um Stark, trouxeram outro de volta - o que já é um grande feito.

El Psy Congroo.

<<< Leia o [Acompanhando] anteior

Comentários

Postagens mais visitadas