Pular para o conteúdo principal

Destaques

O terror como punchline humorística em Get Out

O cinema tem como principal função apenas entreter, assim como qualquer outra forma de arte. Você pode dar "n" motivos para uma obra ser boa, mas se ela não entretêm, ela não serve para nada. Tendo isso em mente, eu sinto falta de um cinema um pouco mais descompromissado; eu sinto falta de contos e crônicas sinceras, coisas que só vemos em produções independentes que em sua maioria se quer chegam por essas bandas. Portanto, ver um filme como Corra fazendo sucesso tanto entre o público de nicho e o público geral, acabando por ser exibido com certa relevância, chega a emocionar. Não que isso automaticamente torne o longa bom, mas é que a sua proposta é tão simples e ao mesmo tempo tão cheia de nuances e propósitos, que é difícil não torcer para que dê certo. Corra deu certo e não só isso, é um respiro no gênero tanto de terror quanto de comédia. Ele não é inovador, mas a sua exótica combinação de gêneros culmina em uma história bem executada, sem a necessidade de ser megaloma…

[Acompanhando] Game of Thrones S06E02

Segundo episódio, cheio de reviravoltas, trás a tona teoria dos fãs
Sabe aquele momento que você se sente tão enganado, mas tão enganado, que não acredita em mais ninguém? Esse sou eu em relação a produção de Game of Thrones. Todo mundo mentiu na cara dura.
- Atenção, este post contém spoilers

 Sim, Jon Snow voltou! Mas calma que vou falar disso depois, primeiramente vamos dar uma analisada nesse episódio como um todo.

Comentários Gerais
Bom, o que dizer desse segundo episódio? Com certeza melhor que o primeiro e cheio de reviravoltas. Sinto um ritmo estranho: tem horas que os conflitos acontecem muito bem, mas em outras é tudo muito artificial e rápido - realmente, é um problema atípico, já que não existem livros para se basear. A inconsistência da quinta temporada (equilibrar livros com a série), logicamente não existe mais; entretanto, o problema de ritmo fragmentado, pouco desenvolvido, perdura. E mais, tem outro defeito: recurso narrativo repetitivo. Game of Thrones impacta mais pelas revelações em si, do que pelo desenvolvimento - diferente das primeiras temporadas, onde o desenvolvimento e também as reviravoltas impactavam. Achei até mesmo os diálogos abaixo do comum: parece até fanfic. Como se todos os personagens, em maior ou menor grau, estivessem travados.
Enfim, estou metendo o pau, mas vamos para as partes boas: GoT sabe brincar com os fãs e muito bem. Se existem diversos problemas (advindos, talvez, da confusão da equipe criativa; não sabem qual caminho seguir), existe muita emoção - e isso conta muito para qualquer obra, independente de suas qualidades técnicas. A direção também não está lá essas coisas, porém continua ok. Esse segundo episódio é uma dualidade: hora temos a série que tanto amamos, com aquele mesmo clima imprevisível da primeira temporada, hora temos um enredo dinâmico, mas completamente artificial e superficial. Não acho que seja algo que passará - acredito que ficará pior nos próximos episódios. Tomara que eu esteja errado.

Anyway, lets go para os melhores momentos:

Sansa S2 Theon
Se liguem no novo casal do pedaço
Estou adorando toda essa trama envolta do Theon. É uma montanha-russa de acontecimentos, com grandes surpresas - principalmente quando você começa a sentir pena do cara que só fez merda em metade da série. Enfim, nada justifica o que o Theon fez, mas putz, o cara ficou sem rola, acho que já tá perdoado.
Todo esse arco, corrobora minha teoria desenvolvida no post sobre o estupro da Sansa: a intenção é desenvolver os dois personagens - e tem funcionado muito bem. Conseguimos ver claramente os traumas e maturidade adquiridos por Sansa apenas em seu olhar, ao mesmo tempo que estamos diante de um Theon arrependido, que sofreu horrores, buscando assim um novo objetivo de vida. Era uma dupla que eu não dava nada, mas que estou gostando.



Bran finalmente volta

TAVA NA HORA NÉ? O moleque simplesmente sumiu do nada. O ator já deve até estar com barba. Mas a espera não foi a toa (tá, foi assim): foi um momento rápido, mas muito denso e dinâmico, aguçando toda a magia do universo de GoT. E qual foi a minha surpresa ao saber que Bran irá visitar o passado? Na hora lembrei do cavaleiro com armadura Targaryen do trailer. Já estou até um pouco foda-se para alguns núcleos, por mim poderia fazer uma série só do Bran tendo visões e depois aprendendo altas magia pra salvar a porra toda.
Ps: HODOR FALA! WTF? COMO ASSIM PRODUÇÃO?? Foda-se o núcleo de Porto Real, quero um spin-off do Hodor.


Ramsay mata o pai
Se fosse só isso...
Ransay se tornou não só o novo Joffrey, como ficou pior. Foi uma reviravolta surpreendente, mas se analisarmos com cuidado, inevitável - sempre pareceu que ele estava tramando algo, principalmente contra o pai. Se chegar ao trono de ferro, pode se tornar um novo rei louco, tão pior quanto; porém, acredito que nosso querido Jon Snow aparecerá para salvar o dia. Fico no aguardo para ver as tretas, POR QUE É ISSO QUE IMPORTA: TRETAS!
Ps: por um segundo achei que fossem mostrar Walda e baby sendo trucidados. PQP, que aflição.

Agora vamos para os pontos negativos:

Invasão dos selvagens e amigos do Jon

A resolução da problemática de defesa do corpo do Jon foi ridiculamente mal resolvida. Não teve clímax nenhum, nem desenvolvimento detalhado; senti certa frieza na concepção da batalha - do nada os selvagens invadem e pronto, acabou aquele climão. Como assim? Parece desculpa para explicar uma situação sem saída. Esse enredo poderia ser melhor aproveitado

Cersei e AltoPardal

O núcleo de Porto Real é um tanto quanto confuso. As tensões são interessantes e crescem a cada episódio (MONTANHA ZUMBI BLINDÃO), mas o embate familiar é cansativo e artificial. Simplesmente não entendo essa conduta do Alto Pardal, um personagem bidimensional que parece vir de outro mundo e, muito menos qual a importância disso para a história. A depressão de Cersei quem está segurando as pontas, pois nem Margeary teve enfoque e todo mundo tá cagando e andando pro Tommen. Provavelmente eles estão fomentando intrigas para o conflito em si explodir.


Tyrion e os dragões

Foi tudo muito rápido e caricato demais. A posição de Tyrion, ainda mais em suas falas, não foi condizente com o personagem. Sabe aquele capítulo que provavelmente teve 30 páginas, mas teve de ser adaptado em 5 minutos? Então, foi o que me pareceu. O problema é: que capítulo?
O enredo de Meereen não andou e os poucos minutos que teve em tela, foi deveras mal aproveitado.

Balon Greyjoy

PUTA QUE PARIU, que morte tosca. Não souberam usar um único recurso narrativo para tornar essa cena mais natural. Simplesmente o véio tá na ponte, troca umas ideia com um novo personagem e morre. Yara faz seu discurso clichê de filha mais velha e pronto. Por mim, qualquer um pode ser senhor das Ilhas de Ferro, não tem tensão, muito menos núcleo suficiente para causar emoção.

Jon Snow vivo

E por fim, chegamos ao derradeiro momento: JON SNOW IS ALIVE!
Foi impactante? Foi. Teve emoção? Teve. A cena em si foi bem dirigida? Foi. Mas e aí, por que você colocou na parte negativa, Maeister seu bobão?
Por que foi imensamente previsível. Me senti lendo uma fanfic de Whatsapp. Claro que tudo tem um preço e muita coisa vai acontecer, mas Jon Snow ressuscitar no segundo episódio e do jeitinho que os fãs queriam , é uma mancada imensa para uma série que sempre prezou por impactar e não seguir formatos, nem clichês; muito menos de heróis. Não era essa a proposta? "Qualquer um pode morrer. Mas calma lá, agora temos o mocinho". Sem contar que perderam uma oportunidade de o reviverem de outras formas e guardarem o momento em si para o final da temporada. Acharia melhor se o João continuasse morto ou se subvertesse em um zumbi. Ver a fanfic em tela foi decepcionante, ainda que emotivo. Espero que haja uma boa explicação, do contrário, será apenas a teoriazinha do Azor Ahai e serião, não to afim de ver um drama medieval clichê.

Nota: parabéns por não mostrarem o núcleo de Dorne. Sei que provavelmente vão voltar no próximo episódio, mas vou acreditar que seguiram meu conselho.

Comentários Finais


Foi um episódio muito bom, com diversos momentos impactantes. Diferente da temporada anterior, a história está andando, só espero que para um caminho melhor. Parece que a fantasia vai surgindo e ao poucos, o teor clichê previsível se faz presente: não há mais recursos narrativos? Como fã, adoro esses embates surreais, mas vai precisar de mais do que isso para me convencer: que tal um bom desenvolvimento, paciente, mas sem esquecer da dinâmica?
Para ser sincero, sinto falta do verdadeiro jogo de tronos. Não achei que diria isso, mas Game of Thrones está se tornando maniqueísta.

El Psy Congroo.

>Leia o post anterior: [Acompanhando] Game of Thrones S06E01

Comentários

Postagens mais visitadas