Pular para o conteúdo principal

Destaques

O terror como punchline humorística em Get Out

O cinema tem como principal função apenas entreter, assim como qualquer outra forma de arte. Você pode dar "n" motivos para uma obra ser boa, mas se ela não entretêm, ela não serve para nada. Tendo isso em mente, eu sinto falta de um cinema um pouco mais descompromissado; eu sinto falta de contos e crônicas sinceras, coisas que só vemos em produções independentes que em sua maioria se quer chegam por essas bandas. Portanto, ver um filme como Corra fazendo sucesso tanto entre o público de nicho e o público geral, acabando por ser exibido com certa relevância, chega a emocionar. Não que isso automaticamente torne o longa bom, mas é que a sua proposta é tão simples e ao mesmo tempo tão cheia de nuances e propósitos, que é difícil não torcer para que dê certo. Corra deu certo e não só isso, é um respiro no gênero tanto de terror quanto de comédia. Ele não é inovador, mas a sua exótica combinação de gêneros culmina em uma história bem executada, sem a necessidade de ser megaloma…

5 Dias de Livro (#4): ASSASSINATO NO CAMPO DE CENTEIO



O quarto livro e penúltimo dessa minha empreitada, não é de um grande autor ou digamos, de um gênero específico. Ele é único e talvez, um dos mais impactante que já li.
Lançado em 1951, O Apanhador no Campo de Centeio se tornou um clássico imediato na publicação, arrecadando muitos elogios e criticas. É dificil definí-lo, mas o drescrevo simplesmente como o final de semana de um adolescente. Ainda que tenha sido escrito em 1951, seus temas e escrita são universais - fico muito feliz por tê-lo lido justamente na adolescencia, pois talvez seja a melhor época para lê-lo e compreendê-lo. È tipo ler O Pequeno Principe quando criança (coisa que eu não fiz): se você ler depois, não tem a mesma magia.

Ele me foi marcante por evidenciar tudo o que eu sentia numa época tão conturbada. O livro é totalmente sincero ao abordar seu personagem principal, Holden Caulfield. Ele apenas vai narrando o que sucede-se na vida do garoto e suas atitudes, diante da maturidade.

Ainda que haja polêmicas em torno deste livro (como o fato de ter sido a inspiração para o assassinato de John Lennon), ele é uma bussóla para o adolescente perdido. Percebi que não era o único a sentir e passar por aquelas coisas; que alguém mais sentia tudo aquilo: e imagina, diretamente de 1951. Jovens sempre serão jovens. Aborrecentes sempre serão aborrecentes, não importa a época e o lugar. E as crescentes responsabilidades da vida adulta podem assustar qualquer um, coisa a qual a maioria dos adultos acaba esquecendo-se e nem mesmo supera.

Recomendo como obra indispensável para qualquer adolescente e mesmo adulto, você pode apreciá-lo. É de uma beleza e dramaticidade imensa, pois não necessita de um enredo elaborado para isso. O Apanhador no Campo de Centeio é o livro que marca as mudanças para a agitada vida moderna. Ele, moldou parte do que eu sou, para que depois eu esquecesse tudo...

El Psy Congroo.


  Veja os outros dias:

Comentários

Postagens mais visitadas