Pular para o conteúdo principal

Destaques

Steven Universo: reflexões sobre o papel educacional de um desenho

Vivemos em um mundo de conflito, onde olhamos primeiro as diferenças e depois as semelhanças. Por essas e outras eu fico feliz de ter assistido quando criança desenhos que falavam sobre alguém excluído por ser diferente. E por causa disso acredito que Steven Universo, entre outros desenhos atuais, são mais do que recomendáveis para crianças e para qualquer um, pois eles possuem uma mensagem que pode potencialmente melhorar o caráter de alguém.

Dropando Korra

Iae pessoas, esse é mais um update heh
Apenas para dizer que, infelizmente, estarei dropando os posts da Korra.
Não é uma decisão fácil fazer algo assim. Sou muito metódico com prazos, qualidade textual e criatividade e, portanto, pensei bastante antes de tomar essa decisão. 
Korra simplesmente não me anima mais à escrever. Algo parecido aconteceu com Doctor Who, mas acabou por chamar minha atenção em sua reta final (o que resultou em posts interessantes).
Não ligo para o tamanho dos textos, sim para a qualidade. Dissertar sobre Avatar se tornou repetitivo e nada prazeroso. Nenhuma das outras vezes escrevi sem gostar, mas agora a vontade simplesmente dissipou-se.

Não vou parar de assistir Korra; o desenho não se tornou ruim; apenas perdi a vontade de escrever sobre. O [Acompanhando] é uma experiência (assim como todo esse blog hue) e certas coisas não se encaixam. Por exemplo, Doctor Who cabe perfeitamente por aqui - já Avatar, para mim, funciona melhor em post único, por ser uma série rápida (20 minutos cada episódio), de história continua e elementos similares que se repetem.

Conclusão: não vou escrever por que tenho que fazer isso, vou escrever por que preciso fazer isso. São duas coisas diferentes. Korra já perdeu sua necessidade e merece destaque em outros meios; ou melhor, colunas. Não acho que aqui seja lugar para ela, sim numa análise ou dissertação mais descompromissada e objetiva, que trace de uma vez toda a temporada.

Abandonar isso é como perder um filho. Só quem escreve sabe. Mesmo que ninguém leia, é algo que criou-se e desenvolveu-se. Porém, é preciso estar aberto para cortar raízes, plantando novas flores, para que estas possam oferecer novos sentimentos.

Korra é um desenho ótimo (e mesmo que fosse ruim), não merece definhar em posts forçados; jamais faria isso. Anuncio sua morte neste meio, mas as ideias continuam bem vivas: vamos ver se venço a procrastinação e escrevo algo decente (Julinho tá com bastante texto. Faz um sobre Korra manow \o).

Bom, chega de tempestasde em copo d'água. Jesus transforma em vinho e vamo todo mundo dançar!


El Psy Congroo.

Comentários

Postagens mais visitadas