Pular para o conteúdo principal

Destaques

Steven Universo: reflexões sobre o papel educacional de um desenho

Vivemos em um mundo de conflito, onde olhamos primeiro as diferenças e depois as semelhanças. Por essas e outras eu fico feliz de ter assistido quando criança desenhos que falavam sobre alguém excluído por ser diferente. E por causa disso acredito que Steven Universo, entre outros desenhos atuais, são mais do que recomendáveis para crianças e para qualquer um, pois eles possuem uma mensagem que pode potencialmente melhorar o caráter de alguém.

[Acompanhando] Soldado Meelo!

Avatar The Legend of Korra
Temporada: 4
Episódio: 04, The Calling (O Chamado)

Neste episódio, seguimos com a recuperação de Korra, que parece estar longe de acontecer - ou não.


Toph e Korra continuam juntas no pântano, desenvolvendo as técnicas da Avatar, enquanto Meelo, Ikki e Jinora, saem em busca da menina perdida, já que Tenzin e todo o pessoal estão ocupados, seja com missões contra criminosos ou diplomáticas.

Achei interessante a aventura dos três irmãos, mesmo que curta. É perceptível que as coisas tem de ser apressadas, mas do contrário seria algo incrível. Em pouco tempo Korra deve recuperar-se, seus amigos lhe encontrarem e sair pronta para lutar com Kuvira. Isso talvez seja o único ponto negativo do desenho nessa temporada, visto que a quarta é o selamento de um ciclo e precisaria de todo o tempo necessário.

O que poderia ser visto como um grande filler, se torna um episódio muito divertido e essencial para a trama. O que haveria de contar na história de três crianças? - Vemos aqui, que até as coisas mais simples se tornam grandes e tem influência em tudo. É como eu disse: Korra não deixa de ser um desenho voltado para o público infantil, portanto, sabemos que a heróina irá conseguir chegar ao seus objetivos, mas o mais importante é como isso sucede-se.
Kuvira não aparece, o grande inimigo são as próprias personagens, sejam as crianças que se atrapalham na busca ou a Avatar, que continua com seus traumas, emanando por todo pântano seus problemas. Toph me entristeceu por servir de nada menos que um impulso para algo, achei ela um tanto quanto estereótipada, sem um pingo de evolução psicológica. Seu jeito e suas atitudes continuam como de uma criança, e seus ensinamentos são nada menos que retirados de um discurso pronto e certinho para impactar Korra e claro, fazer com que se levante. A pressa, acabou por destruir uma parte essencial. Claro, isso não altera a qualidade, mas deixa-nos confusos, já que tudo estava indo tão lentamente e de repente as personagens soam estereótipadas, prontas para fazerem determinadas coisas.

O enredo parece muito bem arquitetado, até demais. Os criadores em entrevista, disseram que não usariam personagens da saga Aang à toa, a não ser que tivessem algum propósito. Talvez, colocar sentido demais nas coisas possa ser prejudicial.

Avatar A Lenda de Korra continua com uma boa qualidade, mas a pressa parece fazê-lo declinar um pouco. Esperava um pouco mais de coerência e profundidade na jornada da heroína, mas acredito que não apenas nós estejamos um pouco decepcionados: mas os próprios criadores. Tá na cara que eles queriam fazer muito mais, mas dentro das limitações, se saíram muito bem.
Agora, a trama pegará fogo. Pelo andar dessa série, Korra provavelmente terá suas dúvidas, já que Kuvira se assemelha muito à ela. Vamos ver desta vez, o embate da mesma pessoa, mas em extremos diferentes.
Korra consegue dobrar o metal de seu corpo, enfrentando de vez seus traumas. Nesse momento, o equilíbrio com o próprio espirito volta. Raava está acordada: agora a alma de Korra segue novamente viva.











El Psy Congroo.

Comentários

Postagens mais visitadas