sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

O fanservice inteligente de Nisemonogatari


Pode não parecer, mas Nisemonogatari é muito diferente de Bakemono - e talvez seja isso que tenha causado certa aversão a essa empreitada, já que Nise é considerado por muitos o pior anime da série. Ele é ruim? Não, apenas tem uma perspectiva diferente, deveras descompromissada, que se constitui de um festival de conversas aleatórias, comédia pastelona e muito ecchi. Mas não se engane, há muito mais em Nisemono além do fanservice exagerado.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

[Album Review] Wings não é revolucionário, mas com certeza é um dos melhores atos do Kpop


Prometi a mim mesmo que não falaria mais de kpop neste humilde blog. Por quê? Por que já tem blogs suficientes fazendo este trabalho e de forma muito melhor (até por que sou apenas um entusiasta). Entretanto, Wings é mais que um mero álbum de capope e tem um conceito reflexivo interessante que merece ser analisado, diferente até mesmo para a música como um todo. Então não veja esse post como uma redenção capopeira, mas como apenas outra análise musical (um lado pouco explorado na Divisão Paralela), que vai julgar assim como julgaria qualquer outro disco pop. 
Portanto, eu começo com a pergunta: será que os Bangtan Boys são de fato tudo isso que falam?

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

[Impressões] THE OA, a série mais enigmática da Netflix

"Existir é sobreviver a escolhas injustas"

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Breves comentários sobre La La Land e o complexo de hipster


Eu não ia falar de La La Land. Não é perfil da Divisão Paralela fazer crítica de filmes recém-lançados e nem vou me dar ao trabalho de fazer, existem trocentos sites que você pode acompanhar e de forma mais profunda até. Caberia talvez um post sobre as referências? Creio que não tenho tanto conhecimento de cinema para escrever algo do tipo e já tem por aí, nos Buzzfeeds da vida. “Então por que caralhos você tá escrevendo isso Maeister?”, bom, navegando pelos comentários da interwebs, percebi certa guerra sobre a qualidade de La La Land frente às 14 indicações ao Oscar – de um lado, gente que se emocionou e diz esse ser o melhor filme do mundo; do outro, gente que não viu nada de mais e tem como missão tentar abrir os olhos das pessoas comuns. Fica aqui meus dois centavos totalmente parcial sobre o filme.